Tivi São Lourenço, 24 de janeiro de 2020
Segurança

Homem usou halter de academia para matar filho e agredir mãe em Chapecó, aponta delegado

Avó da criança também foi atacada pelo suspeito, que cometeu suicídio

Por Diário Catarinense

Atualizado em 15/01/2020 | 15:02:00

A Polícia Civil deu detalhes sobre as investigações do crime chocante que resultou na morte de uma criança de 2 anos nesta terça-feira (14) em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Conforme a polícia, o principal suspeito do crime, o pai do menino, usou um halter de academia para praticar as agressões. Ele também é suspeito de atacar a mãe, avó da criança, que ficou gravemente ferida.

O menino, que completaria três anos em abril, foi identificado como Matheus Antônio Prazido, informou o Instituto Geral de Perícias (IGP). De acordo com o delegado Rodrigo Moura, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó, o garoto foi atacado com o peso de academia no rosto e na cabeça dentro da casa da família, no Loteamento Alice 2, bairro Efapi. Inicialmente, a informação era de que a criança teria morrido após golpes de faca.
Depois de atacar o próprio filho e a mãe, o principal suspeito dos crimes, Fernando Prazido, de 31 anos, teria cometido suicídio. Ele foi encontrado morto com golpes de faca de cozinha, informou a Polícia Civil.

— O suspeito não tinha antecedentes criminais e parecia ser um homem comum. A motivação do delito ainda não foi elucidada. A gente vai colher mais informações que possam levar à compreensão do que levou esse indivíduo a praticar esses crimes — comentou o delegado Rodrigo Moura.

Ainda segundo Rodrigo, a polícia aguarda os laudos periciais de necropsia que serão elaborados pelo IGP e também os laudos no local do crime e nos objetos para concluir as investigações.

— Se a suspeita da autoria se confirmar, o inquérito será concluído provavelmente na próxima semana — disse o delegado.
Avó da criança está em estado grave na UTI

A mãe do suspeito sofreu ferimentos graves e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, até o começo da tarde desta quarta-feira (15), informou também a Polícia Civil.
Segundo o delegado Rodrigo Moura, ela foi atacada com o mesmo halter de academia e sofreu lesões no corpo e na cabeça. Além disso, a mulher também sofreu golpes de faca. A vítima foi encontrada desmaiada na casa e havia perdido muito sangue, disse o delegado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS