• Leia mais notícias de SAÚDE
Professora da Unochapecó cria audiolivro infantil para diminuir o medo de ir ao dentista
Adicionada: 25/04/2019
 



As mães das crianças tiveram boas experiências com o audiolivro. 



Que criança nunca ficou com medo de ir ao dentista. No mundo mágico delas, o tratamento, que é essencial para nossa saúde, se torna um grande vilão, temido pelo famoso barulho dos instrumentos odontológicos. Tais condições podem ocasionar nelas a ansiedade ao ir consultar. Diversos estudos científicos avaliam que a fase mais crítica da ansiedade é a idade pré-escolar, entre três a seis anos. E nos consultórios, ela pode ser amplificada. Uma forma de fazer os pequenos aceitarem melhor o tratamento foi desenvolvida pela professora do curso de Odontologia da Unochapecó, Bianca Fiorentin Moura, que criou o audiolivro 'A viagem ao consultório do dentista'. A obra é voltada para crianças de quatro a seis anos e aborda de forma lúdica os desencadeadores de medo e ansiedade na consulta odontológica, que já foram apontados em artigos científicos.

 

A publicação conta a história de dois irmãos, Bibi e Dudu, que, durante um sonho, são levados por uma fada ao consultório de um dentista. A fada apresenta às crianças todos os instrumentos que são usados pelo profissional e o passo a passo do atendimento. O material é interativo, com abas que instigam a curiosidade, além de espaços para a criança desenhar e pintar. “O audiolivro permite que as crianças recebam, por meio da história, sensações auditivas que geram medo e ansiedade, como o barulho da cadeira odontológica, da seringa tríplice, do sugador e das canetas de alta e baixa rotação”, explica a professora.

 

Uma contadora de histórias foi contratada para gravar o CD que acompanha o livro impresso. A padronização da leitura é uma tentativa de evitar que os pais, mesmo sem querer, repassem para os filhos seus temores com relação às idas ao dentista, na hora de narrar a história. No final do livro, há uma lista de recomendações para os pais e responsáveis, para que a experiência da criança no dentista seja bem-sucedida. “Com a confecção do audiolivro, quero que a criança se readapte e vivencie sua consulta no dentista de maneira agradável e lúdica, interagindo com o ambiente por meio da fantasia, criando uma estrutura psicológica adequada para isso”, avalia a autora.

 

 

Pesquisa

 

Para verificar a eficácia do seu audiolivro, a professora Bianca fez um estudo, com 20 crianças de quatro a seis anos, atendidas na Clínica Integrada da Unochapecó. Junto com a criação do audiolivro, essa pesquisa fez parte do seu mestrado em Odontopediatria na Faculdade São Leopoldo Mandic, em Campinas, com a orientação do professor José Carlos Pettorossi Imparato.

 

As crianças que participaram da pesquisa poderiam ter ou não experiência odontológica anterior. Elas foram avaliadas antes e depois de entrarem em contato com o audiolivro, por meio de um teste chamado Facial Image Scale – desenhos que representam emoções. O estudo concluiu que houve redução significativa na ansiedade infantil após a aplicação do livro audiovisual.

 

 

Na prática

 

'A viagem ao consultório do dentista' teve a sua primeira edição em 2013. Foram 350 exemplares que se esgotaram rapidamente e se espalharam por consultórios e escolas da cidade. A cirurgiã-dentista Verônica Gusatti, egressa do curso de Odontologia da Unochapecó, empresta o audiolivro para as mães mostrarem aos seus filhos antes da consulta. “Eles chegam muito mais familiarizados, tranquilos e curiosos com o atendimento. As crianças querem experimentar tudo no consultório e serem atendidas da forma que viram no livro”, conta Verônica.

 

Alguns exemplares do audiolivro também foram adquiridos pela Prefeitura de Chapecó, e usados nas visitas preventivas feitas em escolas por dentistas contratados pelo Programa Saúde da Família. A dentista Jaqueline Diehl Franco Moschetta é uma das profissionais da rede pública que levou o livro para as escolas da cidade. “Na infância, as crianças precisam de recursos diferentes para aprender de forma lúdica”, comenta.

 

As mães das crianças também tiveram boas experiências com o audiolivro. É o caso de Rosicarla dos Santos Nonnenmacher, mãe da Isadora, de sete anos. Ela lê o livro junto com a filha, antes e após os atendimentos. “Ela perdeu o medo do consultório, porque o livro mostra como vai ser o procedimento. Isso a deixou mais segura e hoje ela adora ir ao dentista”, avalia Rosicarla.

 

Para que o audiolivro volte a ser editado, e possa se espalhar pelo Brasil, ajudando mais crianças, pais, mães e dentistas, Bianca precisa do apoio de uma nova editora. “Desejo que os ensinamentos que repasso para os responsáveis e as crianças durante as consultas transcendam o ambiente do consultório, permitindo que a família receba uma correta orientação em casa antes mesmo de chegar ao dentista”, conclui a autora.



Fonte: Unochapecó - Foto: Assessoria
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.