• Leia mais notícias de POLÍTICA
Deputados aprovam projeto de lei para banir uso de canudinhos plásticos em estabelecimentos comerciais de SC
Adicionada: 17/04/2019
 



A proposta aprovada por maioria de votos passará por votação da redação final ainda nesta semana. Depois, será encaminhada para análise do governador.



Os deputados estaduais aprovaram na terça-feira (16), o projeto de lei que obriga os estabelecimentos comerciais de Santa Catarina utilizem canudos fabricados com produtos biodegradáveis ou similares em substituição aos descartáveis de material plástico. A proposta aprovada por maioria de votos passará por votação da redação final ainda nesta semana. Depois, será encaminhada para análise do governador Carlos Moisés da Silva (PSL).

 

O projeto é de autoria do deputado João Amin (PP) e foi elaborado junto com a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) e o setor de material plástico do estado. Segundo o parlamentar, a ideia é que o consumidor tenha alternativas sustentáveis, já que o uso dos canudos convencionais de plásticos se transformou em um problema ambiental.

 

Se transformada em lei, a iniciativa entrará em vigor 365 dias após a publicação O projeto também proíbe que o estabelecimento ofereça ou disponibilize espontaneamente o canudo com opções sustentáveis, só fornecendo caso seja solicitado pelo consumidor. Em caso de descumprimento da medida, estabelecimentos comerciais e ambulantes vão ficar sujeitos a multas.

 

A mudança deve atingir hotéis, clubes, padarias, bares, lanchonetes e vendedores ambulantes de bebidas.

 

 

Votação

 

Marcius Machado (PR), Maurício Eskudlark (PR), Milton Hobus (PSD), Jair Miotto (PSC), Kennedy Nunes (PSD), Ada de Luca (MDB) e Fernando Krelling (MDB) votaram a favor da aprovação do projeto.

 

Já os deputados Bruno Souza (PSB) e Jessé Lopes (PSL) são contrários à proposta. A deputada Ana Caroline Campagnolo (PSL) de absteve.



Fonte: G1/SC - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.