• Leia mais notícias de MEU PET
Cão leva as alianças e chama a atenção em casamento militar realizado em Xanxerê
Adicionada: 29/01/2019
 



O cão atuou no Corpo de Bombeiros do município onde Alan é tenente



Tchak foi o pet de honra de um casamento militar realizado no último fim de semana, em Xanxerê. A celebração selou a aliança de Alan Delei Cielusinsky e Priscila Carla Moreschi Cielusinsky.

 

O cão atuou no Corpo de Bombeiros do município onde Alan é tenente. O noivo cita que Tchak era seu cão de trabalho e agora está aposentado. A ideia do cão levar as alianças surgiu após o casal assistir alguns vídeos na internet.

 

– O Tchak é meu cão de trabalho que hoje está aposentado. Eu estive trabalhando com ele em Mariana (MG), em 2015 e também nos Jogos Olímpicos na Força Nacional, em 2016. Ele vive conosco, faz parte da nossa família. Vimos alguns vídeos e começamos a ensaiar e deu certo, foi fácil. Ele é bem obediente. Treinamos umas duas vezes em casa e uma vez lá no CTG – comenta.

 

Priscila é bombeira comunitária e conheceu Alan em uma ocorrência de incêndio registrada em Xanxerê no ano de 2014.

 

– Nos conhecemos em uma ocorrência de incêndio em 2014, na Rua La Salle. Foi logo que eu havia chegado em Xanxerê. No dia eu estava de folga e ouvi as viaturas, copiei no rádio e fui para o local. Ela estava lá trabalhando. Por umas alturas faltou água, aí eu fui com uma ambulância até o quartel buscar outro caminhão e ela foi junto para trazer a ambulância de volta e assim nos conhecemos. Ela é bombeiro comunitária – diz Alan.

 

Além de Tchak, da raça labrador, o casal possui mais dois cães, um da raça pastor alemão e outra basset.

 

O tenente comenta que sempre foi apaixonado por cães e começou a se aperfeiçoar nos trabalhos em 2009.

 

– Desde que entrei no Corpo de Bombeiros, ainda soldado, em 2006, passei a conhecer o serviço de cães. Na época, o coronel Parizotto era tenente e estava começando a desenvolver esses trabalhos. Foi então que comecei a fazer cinoterapia acompanhando o cabo Zambon, que já trabalhava com isso em Chapecó. Depois consegui fazer o curso e o cabo Zambon me deu Tchak. Ele era um filhote de três meses e por sinal bastante doente. Cuidamos e tratamos ele e começamos a treiná-lo – conta.

 

Alan frisa que o cão faz parte da história do casal e por conta disso foi escolhido para realizar esse papel tão importante em suas vidas.



Fonte: Lance Notícias | Foto: Reprodução
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.