• Leia mais notícias de ECONOMIA E TRABALHO
Governo catarinense registra alta de 13,3% na arrecadação em 2018
Adicionada: 16/01/2019
 



Em 2018, os setores que apresentaram maior crescimento no recolhimento de ICMS foram: Redes de Lojas (29,3%), Automação Comercial (22,7%), Automóveis (17,5%) e Transportes (12,5%).



A Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC) divulgou nesta terça-feira (15) o resultado da arrecadação de impostos de 2018. A receita corrente bruta de ICMS, IPVA, ITCMD e demais taxas estaduais foi de R$ 26,1 bilhões, alta de 13,3% em relação ao ano anterior. O maior tributo arrecadado foi o ICMS com R$ 19,4 bilhões, um crescimento real de 13% em relação a 2017.

 

Para o secretário de Estado da Fazenda (SEF/SC), Paulo Eli, o número é resultado do esforço dos servidores estaduais, que mesmo em ano de crise, cumpriram e bateram as metas. “Tivemos um excelente segundo semestre. Batemos o recorde de arrecadação em novembro, com R$ 2,3 bilhões, alta de 17,1% em relação ao mesmo período de 2017”, conta.

 

 

Setores

 

Em 2018, os setores que apresentaram maior crescimento no recolhimento de ICMS foram: Redes de Lojas (29,3%), Automação Comercial (22,7%), Automóveis (17,5%) e Transportes (12,5%). Três setores apresentaram queda na arrecadação: Embalagens e Descartáveis (-0,5%), Comunicações (-5,23%) e Agronegócio (-14,4%). A queda no Agronegócio é principalmente em decorrência dos 11 dias de paralisação dos caminhoneiros, no primeiro semestre do ano passado.

 

 

Arrecadação de ICMS por setor 

 

Setor / Crescimento/ano

 

- Varejo/Restaurantes: 29,3%

 

- Automação Comercial: 22,7%

 

- Automóveis: 17,5%

 

- Transportes: 12,5%

 

- Energia: 12,2%

 

- Metal-mecânico: 10,7%

 

- Combustíveis: 9,5%

 

- Materiais de Construção: 6,6%

 

- Medicamentos: 5%

 

- Bebidas: 4,3%

 

- Supermercados: 3,8%

 

- Têxteis: 2,6%

 

- Embalagens e Descartáveis: -0,5%

 

- Comunicações: -5,2%

 

- Agronegócio: -14,4%



Fonte: Secretaria de Estado da Fazenda de SC - Foto: Divulgação
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.